Perguntas e dicas

A SCHENKEL tem os produtos e soluções certos para você.

Apresentamos na seção FAQ as dúvidas mais frequentes dos

nossos clientes durante a fase de projetos ou execução.

 

 

Por que impermeabilizar a minha construção?

 

A impermeabilização visa proteger pelo maior tempo possível as partes nobres da construção, sujeitas à degradação em função da água, mesmo em estado de vapor. Logo, quanto melhor for a técnica e o uso de materiais adequados, maior será a vida útil da construção. Projete com a SCHENKEL a sua impermeabilização e garanta a qualidade do seu patrimônio.

 

Como impermeabilizar um reservatório de água potável?

 

Há muitos processos que podem ser utilizados para a impermeabilização de locais para receber água potável, que incluem mantas asfálticas, resinas e argamassas. Dependerá de fatores como a carga, a coluna d’água, condições estruturais, se o reservatório é elevado, enterrado ou aterrado, para determinar o processo mais viável para cada caso. As mantas asfálticas são indicadas para locais em que as movimentações estruturais são severas e que exijam maior elasticidade na camada impermeabilizante. As argamassas poliméricas servem para reservatórios em que há restritos movimentos estruturais e as resinas para locais sem qualquer movimento. Utilize apenas produtos que possuam laudos técnicos de potabilidade, pois eles garantem a qualidade da água para o consumo humano. 

 

 

Como impermeabilizar uma parede pelo lado interno?

 

Quando ocorrem problemas no reboco e na pintura pela parte interna das paredes, é resultado da presença de água na estrutura, normalmente vinda do solo. Nestes casos, convém a aplicação de argamassas especiais para um novo reboco ou, a aplicação de argamassas poliméricas na parte firme da parede ou ainda a injeção de produtos específicos para o bloqueio da água na capilaridade da estrutura. Outra tarefa fundamental é a eficiente drenagem dos sistema, minimizando a presença de água em contato com a base da parede. Consulte a Schenkel sobre soluções em sistema de drenagem e umidade ascendente.

 

É possível impermeabilizar uma laje após a colocação do piso cerâmico?

 

É possível. Alteram-se as características originais do acabamento. Há produtos a base de resinas acrílicas puras que dão aspecto transparente, destinados à proteção e impermeabilização de áreas externas e internas de concreto aparente, tijolos à vista, blocos de concreto e pedras ornamentais como também recomendados para telhas de barro. Utiliza-se também resinas acrílicas, poliuretânicas, em poliuréia ou outras, não-transparentes (manta líquida) disponíveis em algumas cores. Evita-se sistemas rígidos devido a baixa elasticidade em relação a movimentos estruturais.

 

Existem produtos impermeabilizantes que resistam a óleos e solventes?

 

Sim. Normalmente são revestimentos bicomponentes de base epóxi, com alcatrão de hulha ou não na sua formulação ou base poliuretano. Dependendo do projeto e do local, opta-se pelo sistema mais vantajoso em relação a coluna d´água, ação do lençol freático, concentração dos materiais agressivos dos efluentes e pela natureza do substrato e movimentação estrutural. Conta-se também com argamassas poliméricas especiais, que resistem moderadamente a ataques químicos.

 

Como recuperar uma viga ou pilar avariados?

 

Os sistemas mais simples de recuperação estrutural envolvem a aplicação de argamassas especiais adesivas ou adesivos de base epóxi, que servem como ponte de aderência e proteção anticorrosiva nas armaduras expostas, e a reparação com argamassas ou concretos especiais para a recuperação das seções envolvidas. Nos pilares pode ser necessária a utilização de mantas de fibra de carbono para ampliar a resistência e durabilidade da estrutura danificada.

 

Como resolver o problema de calor no telhado?

 

Há dois sistemas básicos para reduzir o calor do telhado: sob e sobre o telhado. As vantagens de se resolver o problema sobre o telhado são em relação ao uso contínuo das instalações, pois o trabalho é realizado externamente, principalmente com o uso de mantas asfálticas aluminizadas, resinas acrílicas ou de poliuretano. Estes materiais refletem a luz solar evitando o aquecimento do telhado e evitam goteiras. A adoção de soluções sob o telhado respeita as características originais do telhado, e limitam a passagem de calor do telhado para o ambiente, através de mantas de subcobertura, em poliestireno expandido, mantas de lã-de-vidro ou rocha, EVA, espumas de poliuretano ou outros.

 

Qual a solução para a umidade que sobe do solo?

 

Para conter a umidade que vem do solo para o piso, os sistemas mais utilizados são a partir de aditivos hidrofugantes para a argamassa/concreto, revestimentos cimentícios impermeabilizantes e membranas asfálticas. Eles formam uma barreira impedindo que o do vapor d’água retido sob a construção atue na base do acabamento final. No contato das paredes com o solo, e que não foram impermeabilizadas, recomenda-se a injeção de um bloqueador hidrostático dentro da parede e revesti-la com argamassa polimérica impermeabilizante, antes do reboco final. 

 

Como faço para proteger o tijolo à vista?

 

A proteção de tijolos a vista passa pelo uso de hidrofugantes a base de silano/siloxano, que não alteram o aspecto original da parede. Eles penetram na porosidade, sem gerar um filme e evitam que a água da chuva avance além da superfície. Outros materiais, como vernizes e tintas, também podem ser utilizados, porém modificam o acabamento, pois constituem um filme como qualquer pintura.

 

Quais os tipos de manta asfáltica existentes?

 

São membranas impermeabilizantes pré-fabricadas, à base de asfaltos modificados, que podem ser estruturadas basicamente com filme de polietileno, fibra de vidro ou poliéster.

Desempenho:

  • Totalmente impermeáveis

  • Elevada estabilidade térmica e dimensional

  • Elevada durabilidade

  • Excelente resistência ao esforço mecânico

  • Elevada flexibilidade

 

Diferenças por tipos de estruturante:

  • As mantas asfálticas estruturadas com fibra de vidro somente devem ser utilizadas em áreas frias, que são locais pouco sujeitos a ciclos térmicos – tais como cozinhas, banheiros, lavabos e outras áreas internas laváveis, mas de baixa responsabilidade estrutural. 

  • As mantas asfálticas estruturadas com filme de polietileno oferecem maior vantagem sobre as que têm fibra de vidro, uma vez que possuem uma capacidade maior de alongamento. Devem ser utilizadas em áreas frias e locais de pouca responsabilidade estrutural – tais como onde são usadas as mantas estruturadas com fibra de vidro e baldrames (alicerces). 

  • As mantas asfálticas estruturadas com poliéster são as mais indicadas para todos os casos anteriores e ainda em áreas de maior responsabilidade – tais como terraços, reservatórios, rampas e grandes áreas. A Norma Brasileira Reguladora – ABNT NBR 9952 estabelece os tipos de mantas e as suas características.

 

Diferenças por tipos de acabamento:

MANTAS ASFÁLTICAS ALUMINIZADAS

  • São autoprotegidas em uma das faces por um filme de alumínio, evitando o contato do asfalto com a radiação solar. São indicadas como sistema impermeabilizante, com acabamento final de coberturas não transitáveis, dispensando a argamassa de proteção mecânica.

  • É o sistema ideal para impermeabilização de coberturas com inclinações, tais como : sheeds, cúpulas, abóbadas, marquises, beirais, lajes de cobertura sem trânsito (ex. guaritas, depósito de gás, etc.), e é excelente isolante térmico.

Desempenho:

  • Totalmente impermeáveis

  • Elevada estabilidade térmica

  • Excelente acabamento estético

  • Elevada durabilidade

  • Elevada flexibilidade

  • Altíssima capacidade de reflexão da luz solar

 

MANTAS ASFÁLTICAS ARDOSIADAS

  • Mantas impermeáveis à base de asfalto modificado, estruturas com fibra de vidro ou poliéster, tendo como acabamento na face exposta pequenos grânulos de ardósia, caracterizando-se como uma manta autoprotegida, com exclusivo acabamento estético, disponível principalmente nas cores, cinza, verde e vermelho.

 

Desempenho:

  • Totalmente impermeáveis

  • Elevada resistência ao esforço mecânico

  • Elevada flexibilidade

  • Elevada durabilidade quando exposta ao intemperismo

  • Exclusivo acabamento estético

 

Indicações:

  • Como acabamento final de coberturas não transitáveis, dispensando camada de argamassa de proteção mecânica e demais acabamentos.  É o sistema ideal para impermeabilização de coberturas com inclinação não superior a 30%, tais como: sheeds, cúpulas, abóbadas, vigas de diferentes formatos, com apresentação estética semelhante a textura de fulget. Utilizada como elemento de tratamento de juntas de calhas pré-moldadas, impermeabilização de marquises, beirais, lajes de cobertura sem trânsito, etc.

Quanto a NBR 9952, que regula as características das mantas asfálticas, elas são classificadas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quais são os problemas mais comuns quando não é feita uma correta impermeabilização?

 

Os problemas mais comuns relativos a má impermeabilização são:

  • corrosão de armaduras;

  • vazamentos;

  • eflorescências;

  • bolhas na pintura;

  • goteiras;

  • umedecimento de paredes;

  • danos em esquadrias de madeira;

  • danos em acabamentos;

  • reparos estruturais decorrentes de corrosões;

  • mofo;

  • contaminação do solo por efluentes;

  • comprometimento estético.

 

Quais as áreas de uma construção que devem ser impermeabilizadas?

 

Toda estrutura ou parte dela, que tenha contato com água, na forma líquida ou de vapor, de forma constante ou água da chuva deve ser impermeabilizada.

 

As áreas mais comuns são:

  • Caixas d’água

  • Áreas expostas à chuva

  • Banheiros

  • Piscinas

  • Jardineiras

  • Áreas de serviço

  • Poços de elevador

  • Pisos em contato com o solo

  • Fachadas

  • Baldrames e vigas de fundação

  • Sacadas

  • Marquises

  • Topos de muros e platibandas 

A SCHENKEL dispõe de soluções claras e orientações precisas para preservar o seu patrimônio.

 

O que é manta líquida?

 

Manta líquida é uma membrana normalmente elástica, a base de resinas acrílicas, poliuretânicas, poliuréia ou mesmo asfaltos modificados com altíssimo teor de sólidos, para ser facilmente aplicada em áreas molháveis pela chuva, com trânsito eventual de pedestres e a maioria sujeita-se a exposição solar. Estas proporcionam amplo ganho térmico e conferem elasticidade em locais sujeitos a movimentos estruturais. Há mantas líquidas transparentes com propriedades semelhantes.

 

Como funcionam os desmoldantes?

 

Os desmoldantes são materiais a base de óleos minerais aplicados nas fôrmas usadas em concretagens, que separam e facilitam a retirada das mesmas, bem como melhoram significativamente a aparência da superfície do concreto. Os desmoldantes prolongam a vida útil das fôrmas aumentando a reutilização.

  • Piscinas

  • Jardineiras

  • Áreas de serviço

  • Poços de elevador

  • Pisos em contato com o solo

  • Fachadas

  • Baldrames e vigas de fundação

  • Sacadas

  • Marquises

  • Topos de muros e platibandas 

A SCHENKEL dispõe de soluções claras e orientações precisas para preservar o seu patrimônio.