Fibras e estruturantes

Utilizada em todos os elementos estruturais que apresentem possibilidade de redistribuição de esforços, como é o caso dos pisos industriais, pavimentos de concreto, revestimentos de túneis, pontes e viadutos, reservatórios entre outros.

FIBROMAC 12

 

As fibras de polipropileno FibroMac® são compostas por filamentos extremamente finos, produzidos através de processo de extrusão. Seu uso é indicado em concretos e argamassas, pois reduzem o índice de fissuras provocadas pela retração e assentamento.

Isto se deve a sua capacidade de retenção de água no interior destes. Além disso, propiciam um controle sobre os fenômenos de exsudação e segregação.

As fibras FibroMac® também melhoram o desempenho do concreto endurecido, aumentando sua resistência quanto:

  • Ao desgaste, pois através do controle da exsudação, evita-se o aumento na relação água/cimento responsável pela diminuição da resistência do concreto;

  • Ao impacto, uma vez que controlam o índice e profundidade das fissuras, ajudando a preservar a integralidade da estrutura;

  • Ao fogo, já que na fundição das fibras a altas temperaturas (>160°C), são criados micro-canais que aliviam a pressão gerada pelos vapores d’água causadores do fenômeno “spalling”, aumentando o tempo de degradação das estruturas em casa de incêndios.

VÉU E TELA DE POLIÉSTER

 

As telas de poliéster são malhas resistentes que atuam como estruturantes em vários sistemas de impermeabilização ou pinturas. Elas minimizam o aparecimento de trincas e fissuras a partir de movimentos estruturais, aumentando a vida útil do processo empregado.

Os véus de poliéster também atuam com estes propósitos, garantindo maior resistência em sistemas de membranas elásticas com baixíssimas viscosidades.